Crea-SC homenageia presidente da Casan, Eng. Civil, Sanitarista e Ambiental Roberta Maas dos Anjos

image_pdf

 

No dia 17 de dezembro, o presidente do Crea-SC, Eng. Civil e Seg. do Trab. Carlos Alberto Kita Xavier entregou uma placa em homenagem a atual presidente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Eng. Civil, Sanitarista e Ambiental Roberta Maas dos Anjos, primeira mulher em 47 anos a assumir a gestão da empresa.

 

A honraria foi entregue como reconhecimento ao excelente trabalho da profissional à frente da Companhia que, em 2021, completou 50 anos de atuação e serviços prestados em saneamento, desenvolvimento sustentável e saúde pública aos catarinenses.

 

Na ocasião, Roberta comentou sobre os desafios enfrentados e destacou a importância de profissionais técnicos na liderança de órgãos públicos.

 

— Essa foi à primeira vez que um funcionário de carreira assumiu a presidência, realizando uma gestão verdadeiramente técnica. Através de relatos, vejo o quanto isso traz segurança aos gestores municipais, no qual a empresa se apresenta como prestadora de serviço, dando suporte técnico aos questionamentos.

 

A profissional que atuou por dois mandatos como conselheira titular da Câmara Especializada de Engenharia Civil, foi diretora financeira e vice-presidente do Crea-SC também reforça o papel fundamental da aproximação do setor público com os conselhos profissionais, destacando a relevância do diálogo aberto com os profissionais.

 

— Temos alguns grupos de trabalho que unem profissionais de entidades de classe, inspetores do Crea e profissionais que estão no mercado de trabalho, engenheiros que trazemos para as discussões e que nos auxiliam na viabilização de projetos. Essa troca tem como objetivo a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses e também da engenharia — destaca a presidente.

 

Ainda sobre a valorização da responsabilidade técnica em obras e serviços executados pela CASAN, a engenheira explica que atualmente as quatro superintendências são ocupadas por engenheiros sanitaristas.

 

Ao receber o desafio de presidir a CASAN, em 2019, umas das metas de sua gestão era o investimento em tecnologia para tornar a companhia mais acessível, trabalho que está sendo colocado em prática, através de uma estruturação corporativa.

 

— Um dos eventos alusivos aos 50 anos da Companhia foi uma oficina de ODS, realizada em parceria com o Crea-SC, neste mês de dezembro, onde foi discutida Agenda 2030, formada por 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) que buscam como resultado a construção de uma sociedade melhor, socialmente inclusiva, ambientalmente sustentável e economicamente equilibrada. Nesse sentido, a gestão também está focada no aperfeiçoamento da tecnologia, de olho no mercado, visando o avanço nas questões relacionadas à engenharia e a inovação — finaliza Maas.