Francisco Almeida será o novo presidente da Mútua a partir de agosto

image_pdf

Engenheiro Agrônomo Francisco Almeida: novo desafio para o ex-presidente do Crea-GO

 

Em disputa entre engenheiros agrônomos, o ex-presidente do Crea-GO, Francisco Almeida, foi eleito diretor-presidente da Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas, durante a plenária 1.566, no último dia 25.05. Ele obteve 10 dos 18 votos do plenário federal, enquanto a ex-presidente do Crea-PB e atual diretora administrativa da entidade obteve 7 votos. Houve um voto em branco. No último dia 10, diretor-presidente da entidade, eng. civ. Paulo Roberto Guimarães, perdera a batalha para a covid-19, ao final de seu segundo mandato.

 

Também com mandatos de 25 de agosto de 2021 a 24 de agosto de 2024, foram eleitos ainda, momentos antes, o geólogo Waldir Durte e o engenheiro civil Carlos Eduardo Vilhena, enquanto, a exemplo de Giucélia, o engenheiro agrônomo Arício Resende fora eleito no último Encontro do Colégio de Presidentes.

 

 

Nova diretoria e presidente Joel Krüger: Confea e Mútua em novo momento do Sistema

“O Sistema Confea/Crea e Mútua necessita de unidade”, disse Joel Krüger ao final do processo, parabenizando os participantes do processo eleitoral. “Em nome da CEF gostaria de agradecer a civilidade, a democracia de todos os participantes. Não era de se esperar nada de diferente”, declarou o coordenador da Comissão Eleitoral Federal, engenheiro florestal Ricardo Lüdke.

 

Ao agradecer sua eleição, Francisco Almeida disse que está junto ao presidente Joel há nove anos. “Nós vamos acontecer”, disse. “Vocês conhecem a minha maneira de trabalhar, talvez um pouco impulsiva, mas isso é a vontade de acertar. Estamos juntos, vamos acontecer juntos. E quem espera isso são os profissionais. Vocês são corresponsáveis para que o nosso sucesso chegue aos profissionais. Necessitamos da ajuda de vocês para que as nossas mudanças na legislação aconteçam. Vamos dividir trabalhos para que todos possamos levar a nossa caixa de assistência aos profissionais dos Creas”.