CREA-SC apresenta Cartilha de Engenharia Pública em seminário nacional

O CREA-DF sediou ontem, 15.08, o Seminário de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social, evento que discutiu propostas para um modelo nacional para ser aplicado em 200 cidades brasileiras, conforme a Lei nº 11.888, que está completando dez anos em 2018.  O Coordenador de Engenharia e idealizador da Cartilha de Engenharia Pública do CREA-SC, Eng. Civil Eduardo Irani da Silva representou o Conselho e falou sobre a 2ª edição do documento e do trabalho que vem sendo realizado pelo CREA junto às entidades e as prefeituras para a efetiva aplicação da lei – Acesse aqui o material apresentado e faça o download da Cartilha neste link
 
 
A Cartilha de Engenharia Pública foi lançada em 2016 e recém atualizada, trazendo um passo a passo para que as prefeituras possam regulamentar a Lei Municipal, incorporando este projeto nos Planos Municipais de Habitação de Interesse Social (PMHIS).Também orienta as entidades sobre a importância da capacitação dos profissionais afim de estarem habilitados ao exercício destas atividades, e propõe um modelo onde os estudantes participam do processo criando o Escritório Piloto dentro das Universidades. 
 
Entre as atuais ações do CREA-SC estão tratativas com as Entidades de Classe visando à realização de cursos para capacitação dos profissionais interessados em prestar os serviços. A ideia é criar bancos regionais e uma vez inscrito o profissional terá a oportunidade de fazer a capacitação, ficando disponível para atuar junto à prefeitura de seu município. Em breve serão divulgadas as oportunidades de capacitação. Profissionais interessados podem enviar email para engenhariapublica@crea-sc.org.br 
 
 
O Seminário em Brasília teve a realização do Confea, CAU e apoio do Crea-DF. Entre os temas debatidos estavam o Programa Cartão Reforma, projetos governamentais de assistência técnica, instrumentos de gestão, além de experiências de sucesso em habitação social. Foi discutida ainda a implantação de uma ART/RRT Social (Anotação de Responsabilidade Técnica/Registro de Responsabilidade Técnica Social), tendo em vista a existência de programas para moradias de baixa renda, como o Cartão Reforma que contempla a verba de até 15% do valor total do programa para assistência técnica social.
 
 
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.