Fiscalização de Impacto na região de Concórdia teve foco na área da Agronomia

image_pdf

 

 

Ao todo foram realizadas 355 visitas, averiguadas 276 ARTs – Anotações de Responsabilidade Técnica e emitidos 250 selos de notificação.

 

 

 

O CREA-SC realizou de 26 a 30 de abril mais uma Fiscalização de Impacto em Santa Catarina com foco na área da Agronomia, especificamente nas áreas rurais dos municípios que integram a Inspetoria de Concórdia. A ação contou com a participação de nove agentes fiscais. No total, foram realizadas 355 visitas, averiguadas 276 ARTs – Anotações de Responsabilidade Técnica e emitidos 250 selos de notificação. Outro dado expressivo são os 351 ofícios que serão enviados pelo Crea, visando regularização, tais como, empresas de fora do estado relacionadas através de notas e placas e que não foi identificado o registro.

 

Os preparativos iniciaram na semana do dia 12 a 16 de abril, quando o Departamento de Fiscalização visitou oito cartórios de registro de imóveis nas áreas nas inspetorias de Chapecó e Concórdia visando identificar demandas para atividades em campo.

 

O gerente adjunto de fiscalização e coordenador da ação, Sandro Marcus Ernst, explica que com base nas informações levantadas foram elaborados roteiros para os fiscais e definidas as atividades a serem fiscalizadas.  Ele disse que serão vistoriadas construções, reformas e ampliações de granjas, aviários e galpões, instalação e montagem de equipamentos; gerador solar de energia elétrica, assistência técnica na produção de produtos agrícolas, sistema de irrigação; além de silos para armazenagem de cereais, perfuração de poços artesianos e outros.

 

Os fiscais estão percorrendo os municípios de Alto da Bela Vista, Arabutã, Concórdia, Ipira, Ipumirim, Jaborá, Lindóia do Sul, Peritiba, Piratuba, e Presidente Castello Branco.

 

Segundo o gerente de fiscalização Eng. Amb. Ingo Eugênio Dal Pont Werncke, o Conselho realiza a fiscalização em todo o estado diariamente e as ações de impacto intensificam as atividades para suprir demandas específicas.

 

“Realizamos a primeira Fiscalização de Impacto em Florianópolis na área da construção civil e agora o foco na região de Concórdia será na agronomia, conforme demanda identificada. O objetivo é ampliar tais ações para todo o estado, incluindo também outras áreas de atuação profissional,” ressalta.

 

Disse também que estão planejadas outras quatro fiscalizações de impacto em Santa Catarina, com foco em áreas do interior. “Esse planejamento atende uma demanda da Câmara Especializada de Agronomia, cujos conselheiros contribuíram com a elaboração de um plano estratégico de fiscalização na área.”

 

O gerente comenta ainda que as ações intensivas permitem a autoavaliação do trabalho e também identificar novas possibilidades. “É importante para os profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências perceberem a presença e a atuação do Conselho, cumprindo seu papel de órgão fiscalizador, suprindo as demandas e garantindo segurança à sociedade”, completa.