Entidades da área tecnológica apresentam manifesto pela valorização da engenharia

Um manifesto assinado em outubro de 2017, por nove entidades do setor tecnológico e que tem como objetivo principal a valorização da engenharia, foi apresentado à imprensa ontem (10), na FIESC, em Florianópolis.

Encabeçado pela ACE, com apoio do CREA-SC, SENGE, ACEOP, FIESC, SINAENCO, SINDUSCON, FETRANCESC e ACECON, o documento pede a atuação dos profissionais em prol da retomada da autoridade técnica da engenharia, que ao longo do tempo, segundo o documento, foi desvalorizada para atender as legislações, normas, procedimentos e manuais, limitadores da essência da sua atuação e responsabilidade.

Conclama também a recondução do engenheiro ao patamar de agente propulsor do desenvolvimento, pensador da infraestrutura no Brasil e realizador de empreendimentos de interesse social e urbano.

Entre outras questões, reafirma a obrigatoriedade de projetos completos de engenharia e estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental; obtenção de licenças ambientais e projetos de desapropriações antes das licitações; adequação da Lei das Licitações ao parâmetro de preço efetivo e não menor preço; e ainda, definição de responsabilidades entre contratantes, projetistas, fiscalizadores e executores, pela qualidade e durabilidade dos empreendimentos.