Novas tecnologias e agilidade dos serviços: marcas dos seis meses da gestão 2021/2023

image_pdf

 

Com papel fundamental no enfrentamento da pandemia e na recuperação da economia, os profissionais da engenharia, agronomia e geociências possuem uma participação efetiva na busca por tecnologias e inovações para suprir as necessidades da população. Nos seis primeiros meses da nova gestão o CREA-SC focou em dar suporte para que esse trabalho fosse executado com excelência, para o devido reconhecimento da comunidade profissional, reafirmando sua autoridade técnica nos serviços e processos que envolvem a dinâmica da vida na cidade e no campo.

 

“A força da engenharia impulsiona diversos setores, da educação à execução de obras, da preservação do meio ambiente à descoberta de novas tecnologias, temos a responsabilidade de manter o avanço, olhando para o futuro e respeitando a natureza, com entrega de soluções em alimentação, distribuição de insumos, infraestrutura, construção civil, energia e saneamento, entre diversos outros âmbitos essenciais para a nossa qualidade de vida em meio à pandemia”, reforça o presidente do CREA-SC, Eng. Civil e de Seg. do Trab. Carlos Alberto Kita Xavier.

 

“Quero agradecer aos profissionais que confiaram em nosso trabalho e propostas, para mais este desafio. Agradecer aos colaboradores, conselheiros, diretores regionais e inspetores, por toda a dedicação, garantindo que o Conselho ofereça novos serviços, seja mais eficiente na fiscalização e mais ágil no atendimento”.

 

Confira como a nova administração atuou pelos profissionais e sociedade nesses 6 meses

 

 

Priorizando o fortalecimento da Fiscalização:

 

Fiscalização mais atuante, com a realização de 4 ações de impacto no estado, totalizando 22.120 visitas a obras e serviços, 40% a mais que 2020 e 6% em relação a 2019.

 

Assinatura de Termo de Cooperação Técnica com a Prefeitura Municipal de Florianópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), visando o desenvolvimento de ações integradas de fiscalização e o intercâmbio de informações geradas através da Plataforma Monitora Floripa.

 

Buscando valorizar e qualificar os profissionais:

 

– Comprometimento com a qualificação dos mais de 60 mil profissionais e 15 mil empresas registradas, aprovando R$ 1,2 milhões para 2021 na Política de Patrocínio em apoio a cursos e eventos de entidades, instituições de ensino e empresas privadas. Repasse de R$ 400 mil no primeiro semestre e de R$ 800 mil no próximo que será lançado em julho.

 

Estruturação da Universidade Corporativa, que se transforma aos poucos no maior programa do CREA-SC já oferecido aos profissionais, empresas, colaboradores e sociedade. Já definida a logomarca, alinhadas as parcerias e seleções dos primeiros cursos e os encaminhamentos da futura plataforma.

 

Trabalhando pelo fortalecimento da responsabilidade técnica:

 

– Registro de números recordes de ART´s comparados aos últimos anos, com variação de +21,6%, em relação aos seis primeiros meses de 2020 e de +5,64%, em relação ao mesmo período de 2019, o que demonstra o quanto os setores envolvendo os profissionais do Sistema estão ativos, gerando empregos e movimentando a economia.

 

Isenção de taxas em caso de substituição de ART’s, aplicação de valor mínimo nas ART’s para reconstrução de imóveis atingidos por desastres naturais em regiões específicas do estado.

 

Prorrogação do prazo de vencimento da anuidade por 90 dias. A proposta foi consolidada em reunião do Grupo de Trabalho de Ordem Econômica do Confea (GTOE), do qual o presidente Kita é coordenador adjunto.

 

Oferecendo novos serviços e mais agilidade:

 

– Instituição da bandeira Papel Zero, com a ampliação das formas de atendimento on-line, através do Balcão Virtual com contato também via whatsapp, e com a inclusão de novas funcionalidades no serviço CreaNet, como o Protocolo Eletrônico, que permite abertura e acompanhamento de protocolos em mais de 40 assuntos.

 

Firmando novas parcerias e ampliando programas:

 

– Forte trabalho em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), debatendo ações como a unificação dos serviços/códigos para elaboração e execução de Projetos Preventivos Contra Incêndio e a simplificação na tramitação dos projetos e habite-se.

 

– Implantação e divulgação do Programa de Qualidade do Ar Interior (PQAI), que tem como objetivo promover a melhoria da qualidade do ar na sede, inspetorias e escritórios, e conscientizar sobre a responsabilidade técnica na área.

 

– Ações de impacto do GT Mulheres Inspiradoras, que através de parceria com universidades e empresas promoveu debates ao longo dos meses com intuito de fortalecer e destacar a atuação das mulheres no mercado de trabalho e suas conquistas.

 

Posicionando-se em favor dos profissionais:

 

– Busca pela harmonia entre as modalidades. Destaque para a conquista recente da decisão favorável no processo contra ABEE, garantindo as atribuições de engenheiros civis para as instalações elétricas em baixa tensão.

 

– Publicação de nota de repúdio contra a MP n°1040/21, que inclui emendas que ferem inúmeras regulamentações, entre elas, no Art. 58 a revogação da Lei 4.950-A /1966, do SMP – Salário Mínimo Profissional.

 

Posicionamento contrário ao PEC 108/2019 discorrendo contra a alteração da natureza jurídica dos conselhos profissionais, o que representa a extinção dos mesmos e a desregulamentação de todas as profissões no país, impactando no bem-estar e segurança da sociedade.

 

– Incentivo à campanha nacional de vacinação contra o coronavírus.

 

– Posicionamento em defesa da criação de uma legislação específica de manutenção predial preventiva no estado e em nível nacional, em respostas às tragédias registradas no estado.

 

 

Leia também:

> CREA-SC aprova 35 projetos para a Política de Patrocínio 2021

> Nota de repúdio às emendas da Medida Provisória n° 1.040/2021

> CREA-SC e Prefeitura Municipal de Florianópolis assinam termo de cooperação técnica para aprimoramento da fiscalização

> Universidade Corporativa: Workshop reúne departamentos estratégicos dentro do Conselho para implantação do programa

> Substituição de ARTS e isenção de taxas: Nova portaria amplia conceito de erros de preenchimento